Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

A segunda temporada do ars ad hoc (Arte no Tempo) centra-se no universo de dois compositores bem distintos entre si, interpretados em cada um dos seus programas: Ludwig van Beethoven (1770-1827) e Luís Antunes Pena (1973).

Do génio alemão, ouviremos neste concerto duas obras de juventude que transparecem já muito do seu seu estilo: o primeiro andamento da primeira sonata para violoncelo e piano (Op. 5 no 1) e o Trio Op. no1.

Residente na Alemanha há mais de vinte anos, L. A. Pena é um compositor português que, tal como Beethoven, prima pelo rigor da escrita, e cujos primeiros passos na composição foram fortemente marcados pelo encontro com a música de Gérard Grisey (1946-1998), não sendo, talvez, coincidência que a sua obra Konvolut [2014] partilhe com Talea [1986], do grande mestre da escola espectral, a mesma formação instrumental.

Este espetáculo será complementado pelo concerto ars ad hoc 0203, a realizar no dia 19 de junho na mesma sala do Convento São Francisco, em horário semelhante e com programa que inclui igualmente composições de Ludwig van Beethoven, Luís Antunes Pena e ainda Beat Furrer.

01-02-2020 21:30h
Coimbra Antiga Igreja | Convento São Francisco
Festivais e Eventos Culturais