Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

Leonor Teles, rainha e regente do reino

Leonor Teles de Meneses nasceu por volta do ano de 1350. Ainda muito jovem, Leonor Teles casou com João Lourenço da Cunha, filho do Morgado de Pombeiro da Beira. Desta união resultou um filho: Álvaro da Cunha. Leonor podia ter sido apenas mais uma dama nobre, entre tantas outras, se não fossem duas características que a diferenciavam: uma grande beleza e uma ambição talvez ainda maior. Por isso, ela despertava ódios e paixões.O rei, D. Fernando, apaixonouse perdidamente por ela ao ponto de conseguir a anulação do casamento de Leonor Teles com João Lourenço da Cunha, invocando razões de parentesco.

Assim, em 1372, ela pode casar-se com o rei, apesar dos protestos populares. No ano seguinte nasceu uma filha desse matrimónio – D. Beatriz – que casaria mais tarde com D. Juan, rei de Castela.Em 1383, com a morte de D. Fernando, Leonor Teles assumiu a regência do reino. O povo não gostava dela, nem via com bons olhos a relação amorosa com o Conde de Andeiro, um fidalgo galego. Por isso, quando Leonor Teles mandou proceder à aclamação de D. Beatriz como rainha de Portugal, houve uma revolta generalizada. Tinha-se acendido o rastilho da crise de 1383/85, que haveria de resultar na coroação de D. João, Mestre de Avis, como rei de Portugal e no fim das pretensões de Juan I e D. Beatriz ao trono português.Pouco tempo depois, em 1386, Leonor Teles acabaria por falecer no Mosteiro de Tordesilhas, perto de Valladolid.

Galeria de Fotos

Visite-nos e descubra tudo o que temos para lhe mostrar.