Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

Embora o comboio tenha chegado a Portugal em 1856, foram necessárias mais de duas décadas para chegar à vila da Figueira da Foz, através da linha da Beira Alta, inaugurada em 1882. Não admira, por isso, as festividades da inauguração do troço que ligaria a Figueira da Foz à Europa, através da Pampilhosa. No dia 3 de agosto de 1882 as ruas da vila estavam magnificamente adornadas e embandeiradas, com as janelas e sacadas decoradas com colchas de damasco, para receber a comitiva real, proveniente de Coimbra onde tinha pernoitado.

Era imensa a multidão que queria ver e vitoriar D. Luís e a excelsa rainha D. Maria Pia, recebidos com toda a pompa e circunstância na estação ferroviária, para dar início às cerimónias da inauguração. A estação oferecia um panorama esplêndido, com bandeiras e galhardetes por toda a parte, para além do magnífico pavilhão destinado aos cumprimentos oficiais. Após os discursos oficiais, o bispo-conde de Coimbra, D. Manuel Correia de Bastos Pina realizou a bênção das máquinas, durante a qual a família real foi calorosamente vitoriada pela multidão, seguindo-se os hinos festivos tocados pela banda de infantaria 18 e pelas filarmónicas Dez d’Agosto, Figueirense, Conimbricense e do Paião. Terminadas as cerimónias na estação, a comitiva e ilustres acompanhantes seguiram depois para a Igreja Matriz.


para saber mais: http://www.cm-figfoz.pt