Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

O Museu Municipal Santos Rocha foi inaugurado e aberto ao público em 1894 na Casa do Paço, antigo palácio dos condes da Figueira. Era inicialmente um museu arqueológico e etnográfico, constituído com o propósito de albergar o valioso espólio recolhido em campanhas de escavação na Serra da Boa Viagem pelo arqueólogo António dos Santos Rocha (1853-1910). Mais tarde, em 1899, o Museu foi transferido para o edifício dos Paços do Concelho e, durante a década de 1970, para as atuais instalações. O edifício, de estilo modernista, foi projetado pelo arquiteto Isaías Cardoso e está enquadrado por jardins e relvados que rodeiam o complexo.

No interior, o visitante pode ver várias  coleções. As exposições temporárias encontram-se patentes ao público durante todo o ano, em duas salas de acesso gratuito. As coleções permanentes têm uma grande abrangência de temas: arqueologia, etnografia, numismática, armaria, epigrafa, mobiliário Indo-português, arte religiosa ou escultura moderna. Destaque, no contexto do acervo do museu, para uma pintura de autor anónimo, retratando D. Luís I. Também na coleção de pintura se inclui uma obra da autoria do filho primogénito de D. Maria Pia, D. Carlos, rei de Portugal e dos Algarves, de 1889 até 1908.


para saber mais: http://www.cm-figfoz.pt