Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

O Chalet Suisso foi edificado em 1886 com o objetivo de acolher e permitir descanso aos viajantes de maior estatuto social. O imóvel foi mandado construir por Paul Bergamin, um cidadão suíço, e era usado como hospedaria e residência familiar. O Chalet Suisso era parte de um conjunto de infraestruturas construídas por Bergamin junto da estação: casa de telégrafo e postal, padaria, armazéns, casa de abegoaria, garagem e cocheira e, mais tarde, cedência de terrenos contíguos, para a construção do Cine Teatro da Pampilhosa.

No que diz respeito ao Chalet Suisso, a arquitetura do imóvel denuncia influências do estilo dominante na Suiça do século XIX : nomeadamente no telhado, na utilização de lamberquins de madeira e na magnífica sala de estar. Outro elemento distintivo do edifício prende-se com a utilização de barro vermelho da região nas fachadas, guardas e guarnições. O edifício desenvolve-se em 4 pisos. A hospedaria, com cozinha, sala de jantar e quartos, localizava-se no piso imediatamente por cima do rés-dochão/ cave.

Entre esses quartos, encontrava-se o “quarto real”, que a família real ocupava durante as suas viagens pela Beira e paragem para transbordo ou vinda para o Bussaco. Esse quarto terá sido usado pela primeira vez na noite de 18 para 19 de maio de 1886, quando D. Carlos veio à Pampilhosa receber a sua noiva, a princesa D. Amélia. Recentemente, o imóvel foi adquirido pela Câmara Municipal da Mealhada, com o objetivo de o reabilitar para servir de apoio a instituições culturais


para saber mais: http://www.jf-pampilhosa.pt