Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

Implantados em altitude, num local com uma vista lindíssima para a Serra do Buçaco (a norte) e para a Serra da Aveleira (a Sudoeste), os moinhos de Gavinhos parecem saídos de um cenário quixotesco. De facto, essa é uma imagem do concelho de Penacova que é contemporânea das beatas Teresa e Sancha. Nesse tempo, os moinhos não serviam de atração turística, eram engenhos essenciais à sobrevivência das comunidades rurais, que necessitavam de transformar os cereais em farinha, através da utilização da força da água ou do vento.

O núcleo contém 14 moinhos de vento, dos quais 3 estão em condições de funcionamento, mas está longe de ser caso único no concelho de Penacova. Na verdade, há moinhos de vento espalhados por vários lugares (Gavinhos, Atalhada, Aveleira, Roxo, Paradela de Lorvão e Portela da Oliveira), bem como algumas azenhas nos cursos dos rios Mondego e Alva.

Como complemento a uma visita aos Moinhos de Gavinhos, pode fazer sentido conhecer o Museu do Moinho. O edifício onde está o museu, localizado no lugar da Portela de Oliveira, foi doado pelos herdeiros do escritor Vitorino Nemésio à autarquia em 1980. Lá dentro, ilustra-se o trabalho dos moleiros da região através da exposição de instrumentos usados na atividade molinológica, bem como peças de moinhos de vento, de água e manuais.

para saber mais: www.cm-penacova.pt