Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

A Igreja Matriz de Oliveira do Hospital, dedicada à Exaltação da Santa Cruz, foi construída, nos séculos XIII e XIV, ao estilo românico-gótico. Mais tarde, nomeadamente no século XVIII, foi profundamente remodelada, o que lhe conferiu o aspeto que hoje apresenta.

A Igreja tem uma única nave com teto de madeira pintada. No seu interior, conserva três capelas: Capela dos Ferreiros (séculos XIII- XIV); Capela de S. Brás e Senhora da Piedade (século XVI); Capela de Nossa Senhora da Expectação (século XVIII). O retábulo principal, datado do século XVIII, é em madeira entalhada policromada. Os retábulos laterais do arco cruzeiro, igualmente em talha policromada, datam do final do século XVIII. A Igreja possui um significativo núcleo de imaginária, nomeadamente do século XIV, proveniente das oficinas de escultura coimbrãs.

A Capela dos Ferreiros, anexa à fachada norte da Igreja Matriz de Oliveira do Hospital, assume particular relevância, sendo um dos mais importantes espaços funerários góticos portugueses, não só pela importância das obras que acolhe, como também por se tratar de uma das raras capelas sepulcrais medievais, de iniciativa privada, que sobreviveu até aos nossos dias. No seu interior, destaca-se o notável conjunto escultórico da autoria do Mestre Pero: dois túmulos, a estátua de um cavaleiro, um retábulo e uma imagem da Virgem com o Menino.

O conjunto está classificado como Monumento Nacional.

Largo Cabral Metello
3400 Oliveira do Hospital