Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

O Percurso Interpretativo da Mata Nacional de Vale de Canas (sob gestão do ICNF), circular e com 1,10km de extensão, está integrado no projeto transversal “Rios e Zonas Húmidas” da CIM-RC e inserido na área classificada da Mata Nacional de Vale de Canas. Permite a descoberta da riqueza faunística e florística de espécies autóctones e exóticas. Apesar da sua reduzida extensão, este percurso é muito interessante sob o ponto de vista ambiental e educativo, sendo muito rico pela diversidade de espécies que concentra. No denominado Canteiro das Aromáticas é possível observar grande diversidade de formas e cores e sentir os aromas das designadas PAM (plantas aromáticas e medicinais), tais como as várias espécies de tomilho, hortelãs, de rosmaninho, de alecrim, de orégãos, de limonete, de segurelha, de funcho, de erva-cidreira, entre tantas outras. Após este momento mais aromático, segue-se em dire- ção ao miradouro, do qual se contempla a grandiosidade da mata e, ao fundo, a Serra do Carvalho. Além deste recanto com vista panorâmica, o percurso permite a descoberta de espécies arbóreas da flora autóctone, como o carvalho-alvarinho, o sobreiro, a azinheira, o castanheiro, os belos exemplares de buxo, o pinheiro-bravo e o pinheiro- -manso. No estrato arbustivo, merece destaque o pilriteiro, o medronheiro, o folhado, a carqueja, as urzes e a gilbardeira, espécie protegida pela Diretiva Habitats. Na mata também é possível observar belos exemplares de cedro-do-bussaco, de plátanos, de tília-prateada, de cedro-do-atlas, de tuia-gigante-americana, de sequoias, entre outras. Contemple esta biodiversidade repousando no parque de merendas, apreciando, igualmente, a arquitetura da Casa do Fogo. A fauna também marca presença neste mundo encantado de biodiversidade que é a Mata Nacional de Vale de Canas. O visi- tante mais atento consegue descobrir a salamandra-lusitânica, a lagartixa-do-mato, a rã-ibérica e, entre os ramos do arvoredo, o pica-pau-malhado-grande, o verdilhão ou o tentilhão.

Mapa PDF

 

 

Características

Extensão 1,10 Km
Duração 00h45m
Tipo de percurso Circular
Desnível acumulado +29m
Altitude 280m/251m
Época aconselhada Todo o ano

Dificuldade
Avaliado de 1 a 5 (1: fácil; 5: difícil)

Tipo de piso 2
Esforço Físico 1
Adversidade 1
Orientação 2