Este site utiliza cookies. De uma forma geral, os cookies são utilizados para melhorar a experiência de navegação no site e para melhorar a qualidade dos serviços que disponibilizamos através do mesmo.

Ao clicar “Aceito” está a autorizar a utilização dos nossos cookies. Poderá encontrar mais informação acerca do uso que fazemos de cookies na nossa Política de Cookies.

Piódão

Piódão

A aldeia de Piódão foi classificada como Imóvel de Interesse Público em 1978 e é hoje uma referência a nível nacional. Subindo pela escarpa abrupta em forma de anfiteatro, humildemente entalhada na paisagem que a envolve, a aldeia do Piódão mantém ainda o traçado antigo e irregular, tão característico das aldeias medievais. A sensação de harmonia e integração no meio é de tal forma intensa, que tudo parece ter sido concebido de uma só vez, numa genial composição urbanística. Ruas estreitas e sinuosas abrem-se aqui e além em recantos diversificados. Solta-se à vista do chão de xisto, as paredes das casas e os telhados, apenas o azul forte das portas e dos frisos das janelas. As casas descem de socalco em socalco, para se alargarem então na vasta praça que constitui o centro da aldeia, onde se ergue a Igreja Matriz.

PATRIMÓNIO NATURAL FAUNA FLORA
No percurso é possível encontrar várias comunidades vegetais onde se destacam os bosques caducifólios de carácter reliquial com a ocorrência de azereiro, azevinho e loureiro. Destacam-se também as charnecas e matos de altitude de matos rasteiros acidófilos temperados e mediterrânicos, a que se associam as gramíneas. Assinala-se ainda a presença de várias espécies da flora endémicas e/ou raras,como,verónicas,e narcisos.Outras espécies características da flora Portuguesa observadas no percurso são pinheiro-bravo, sobreiro, carvalho-negral, carvalho-alvarinho, azinheira, castanheiro, urze, giesta, tojo, medronheiro, pilriteiro, carqueja e silva. O inventário realizado na Área de Paisagem Protegida da Serra do Açor identifica 423 espécies de invertebrados e 117 de vertebrados. Enumerando apenas alguns importantes registos, o escaravelho-veado e algumas espécies de borboleta (invertebrados), salamandra-lusitânica, tritão-de-ventre-laranja, a rã-ibérica (anfíbios), lagarto-de-água, víbora-cornuda (repteis), águia-caçadeira, açor, coruja-do-nabal, toutinegra-de-barrete, coruja-do-mato, chasco-preto, búteo, pombo-torcaz (aves), javali, ouriço-cacheiro, musaranho-de-dentes-brancos, lebre, esquilo-vermelho, doninha, fuinha, texugo, geneta, sacarrabos, morcego-de-bechstein, toupeira e o rato-cego (mamíferos).

Mapa PDF

 

 

Características

Extensão 8,7 km
Duração 3h50m
Tipo de percurso Circular
Desnível acumulado 649 m
Altitude 677m / 1027m
Época aconselhada Todo o ano. Atenção ao calor no verão e ao piso escorregadio no inverno.

Dificuldade
Avaliado de 1 a 5 (1: fácil; 5: difícil)

Tipo de piso 2
Esforço Físico 3
Adversidade 1
Orientação 2